Sem categoria

Cãibras e Suas Teorias

O músculo esquelético é uma das peças fundamentais para o exercício físico. Ele possui a capacidade de sustentar cargas e executar os movimentos necessários para realizar qualquer tipo de atividade física. Durante o exercício físico ocorrem diversos eventos na musculatura que favorecem á um quadro comum para aqueles que praticam esporte: as cãibras.

As cãibras, ou também chamadas de cãibras musculares associadas ao exercício (EAMC), são contrações involuntárias que podem acometer os atletas ou praticantes amadores de qualquer modalidade esportiva. As cãibras podem ocorrer em vários músculos, geralmente bilaterais. Clinicamente, as cãibras podem ser reconhecidas por uma dor aguda, rigidez, abaulamento visível ou, sensação de “nó”, podendo durar vários dias. Apesar de ser predominantemente aguda, a EAMC pode ser também crônico, podendo durar mais de uma semana.

Na literatura científica existem duas teorias que explicam o aparecimento das cãibras. Tradicionalmente o surgimento das cãibras é pensado como consequência de fatores associados ao exercício em ambientes quentes e úmidos (por exemplo, hipohidratação e/ou desequilíbrio eletrolítico), porém outras evidências sugerem uma causa neuromuscular.

A teoria do desequilíbrio e hipohidratação é a mais comum entre os profissionais de saúde. Os defensores afirmam que durante a atividade física ocorre uma perda excessiva de água e eletrólitos (sódio, potássio, cloro e magnésio) pelo suor ou pela urina, isso acarreta em uma movimentação desordenada dos fluidos da região intersticial para o meio intravascular. Tal efeito causa uma contração no ambiente intersticial, com interferências em junções neuromusculares, que se tornam mais excitáveis devido à deformação mecânica. Nesse momento, substâncias como acetilcolina, eletrólitos e outros metabólitos acabam tendo acesso de uma forma descontrolada a placa motora, na região pós-sináptica, gerando impulsos nervosos elétricos, causando as contrações involuntárias. A National Association of Athletic Trainers recomenda a adição de 0,3 a 0,7 g/L de sal em bebidas esportivas a fim de evitar as cãibras, porem existem outras recomendações com valores ate 6g/L nas nessas bebidas. A hidratação constante também é citada como outro fator fundamental para evitar as cãibras.

Já a outra teoria está relacionada á fadiga muscular causando uma desordem neuromuscular. Essa vertente baseia-se em dois componentes importantes do sistema neuromuscular, o fuso muscular e o órgão tendinoso de golgi (OTG). Essencialmente, o OTG serve como um dispositivo de segurança que ajuda a impedir uma geração de força excessiva durante a contração muscular, desse modo, o OTG é um sistema inibitório. Já o fuso muscular tem papel contrário, ou seja, papel excitatório. No estado de fadiga muscular ocorre uma hiperestimulação do fuso muscular, causando uma contração exacerbada, associada com a falta da atividade do OTG, tendo como consequência as cãibras. De acordo com os defensores dessa teoria, a perda de água e eletrólitos, necessariamente, não culminará diretamente nas cãibras. Os estudos que defendem essa teoria afirmam que alongamentos, massagens e o condicionamento físico são manejos que podem ajudar na diminuição das cãibras.

De modo geral, nenhuma das duas teorias é consenso, o que se sabe é que a EAMC tem origem multifatorial, portanto tanto a ingestão de água e eletrólitos quanto a realização de alongamentos, massagens e outras técnicas importantes para evitar as cãibras.

Este texto foi escrito por Rafael Fildes Almeida, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.