Sem categoria

Nitrato e vasodilatação

Nos últimos anos a nutrição buscou por recursos ergogênicos que otimizem o rendimento em atletas e desportista de forma segura e eficaz. O nitrato eventualmente está presente na prescrição nutricional, em gêneros alimentícios fontes como a beterraba (Beta vulgaris) e vegetais folhosos escuros, por ter forte implicação na saúde humana e na capacidade funcional.
Este fato está vinculado ao potencial do nitrato sofrer processo de redução formando então o óxido nítrico, sendo este um radical livre protagonista da vasodilatação, promove então a perfusão sanguínea, eleva a oxigenação e a nutrição mais eficiente dos tecidos.
Adicionalmente o nitrato possui fonte endógena, produzido pelo nosso próprio corpo, como também fontes exógenas, frutas e vegetais citados anteriormente, porém alguns produtos industrializados que contém nitrato, bastante utilizado como um aditivo químico e bastante  como fertilizante pela indústria alimentícia, não se torna uma fonte segura, pois as fontes naturais de nitrato veem associadas a uma amplitude de nutrientes protetores, tendo em vista que o nitrato converte-se a nitrito, altamente tóxico pela afinidade a metahemoglobina , uma forma da hemoglobina que não se liga ao oxigênio, provocando uma desordem no sangue chamada metahemoglobinemia, podendo levar a falta de oxigenação dos tecidos. Outro fato é que nos embutidos pode ocorrer a formação de compostos nitrosos, como as nitrosaminas, que são cancerígenas e altamente mutagênicas.
Assim uma vez ingerido, o nitrato inorgânico (NO 3-) é metabolizado ao nitrito bioativo (NO 2 -), por bactérias localizadas na cavidade oral, por meio de um processo de redução enzimática, denominada de via enterosalivar. A posterior conversão do nitrito a óxido nítrico, um radical livre difusível com várias funções biológicas, onde uma das quais é responsável por sinalizar o músculo liso que recobre os vasos sanguíneos, o endotélio, para relaxar e subsequentemente, aumenta o fluxo sanguíneo.
Tendo em vista a metabolização do nitrato pelo corpo e suas respostas fisiológicas, evidências atuais apontam a sua utilização antecedente a realização da prática de exercícios físicos, possibilita maior resistência e o melhor o consumo de oxigênio, sendo então eficaz em atenuar os efeitos negativos no desempenho esportivo em condições de hipóxia, quando ocorre a redução da oxigenação. Sabe-se que a ingestão à longo prazo de fontes naturais, detém implicações positivas na saúde humana pelo aumento da capacidade funcional da execução do exercício em indivíduos cardiopatas.

Este texto foi escrito por Ivana Fiscina, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.