Sem categoria

Perfil lipídico e H.M.B ?!

O β-hidroxi-β-metilbutirato (H.M.B) é derivado do metabolismo do aminoácido leucina. Este metabólito desempenha atividades importantes quanto à síntese de massa muscular através do estímulo a proteína alvo de rapamicina em mamíferos (mTOR) das células musculares. Além disso, ainda relacionado a este tecido contrátil, o H.M.B. é responsável por inibir vias de degradação, como por exemplo, o complexo proteico ubiquitina-proteossoma. A ubiquitina é uma proteína responsável por sinalizar a quebra da proteína marcada, enquanto que o H.M.B inibe esta via de degradação, otimizando o processo de crescimento tecidual.
A síntese de H.M.B. acontece a partir de reações enzimáticas, onde primeiramente a leucina é convertida em α-ceto-isocaproato (α- KIC) pela enzima aminotransferase de aminoácido de cadeia ramificada (BCAT). Em seguida o α- KIC circula pela corrente sanguínea até atingir o fígado onde 10% deste metabólito permanece no citoplasma das células hepáticas para a síntese do H.M.B. No citosol, a enzima α- KIC dioxigenase converte α- KIC em H.M.B, o qual desempenha suas funções ditas acima.

 

Mas qual será a relação entre o β-hidroxi-β-metilbutirato com o perfil lipídico? Após a formação do H.M.B , este metabólito é convertido em mevalonato por atividade enzimática (HMG-coA redutase) e finalmente dando origem ao colesterol.
Nissen et al. (2000) realizaram uma revisão sistemática com nove estudos avaliando a utilização de H.M.B. em participantes para avaliar o perfil lipídico dos mesmo, na ausência ou presença de exercício físico no intervalo de 3 a 8 semanas. A quantidade do suplemento fornecida foi de 3 gramas do metabólito. Após o período estudado, foi observado que houve uma redução nos valores séricos de colesterol total e colesterol LDL (colesterol ruim) entre os participantes.

 

Apesar deste resultado positivo para o uso do β-hidroxi-β-metilbutirato e o colesterol, é ainda precoce relacionar que a suplementação de H.M.B pode afetar o perfil lipídico de quem o utilize. O mecanismo de ação pelo qual o H.M.B. diminui os valores de colesterol e LDL-c ainda não estão completamente elucidados, todavia MENDES et al. (2002) sugere que há retroalimentação negativa na produção hepática de colesterol. Isso ocorre devido a produção de colesterol via o β-hidroxi-β-metilbutirato em tecidos periféricos ocasionando na diminuição da produção hepática.

 

O uso de H.M.B para fins como hipertrofia muscular já está bem consolidado. Dosagens de 3 gramas por dia são valores interessantes para atingir este objetivo. Entretanto, por mais que os estudos mostrem uma relação entre este metabólito da leucina com o perfil lipídico, ainda são necessários mais estudos para comprovar que a ultização do H.M.B. de fato melhora o perfil lipídico e também descobrir o mecanismo pelo qual esta via atuaria. Porém, caso o objetivo seja diminuir os valores de lipídios no plasma, procurar um nutricionista é uma ótima opção.

 

Este texto foi escrito por  Osiyallê Akanni Rodrigues, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

3 comentário

Sergio Luiz 17 de novembro de 2016 at 14:26

Quero receber email esclarecedor sobre 5ar
Como me previnir?

Responder
Osiyallê Akanni Rodrigues 18 de novembro de 2016 at 00:43

Olá Sergio!

Não fico totalmente claro sobre qual assunto você deseja ter um e-mail esclarecedor.

Att, Osiyallê Rodrigues

Responder
VITORIA MELO 30 de novembro de 2016 at 10:43

Olá,
Gostaria de ressaltar que não prescrevemos dietas, nem manipulações para esta ou qualquer outra finalidade. As informações que trazemos aqui são teóricas disponibilizadas pela literatura científica. As estratégias nutricionais e fitoterápicas devem ser estruturadas por um nutricionista especializado. Só este profissional pode entender sua real necessidade alimentar e das estratégias fitoterápicas. Enviamos-lhe um e-mail esclarecedor.

Estamos a disposição para maiores esclarecimentos.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.