Sem categoria

Nutrição na Terapia Pós Ciclo (TPC).

Atualmente muitos praticantes de musculação procuram alternativas de alcançar resultados mais rápidos e muitas vezes as alternativas escolhidas são errôneas, como por exemplo, a utilização de esteroides anabolizantes, que durante o uso promovem todos os efeitos desejados, todavia, podem levar a pessoa de um estado saudável, para uma serie de efeitos colaterais que prejudicam a saúde.

Após o uso dessas substancias, os usuários em sua maioria, procuram maneiras de fazer com que o corpo volte a ter a produção natural de hormônios, além de reduzir os efeitos colaterais apresentados, esse período é popularmente conhecido como Terapia Pós Ciclo (TPC).

Para entender melhor como a nutrição pode ajudar nesse processo de recuperação é necessário entender primeiro quais efeitos dos esteroides anabolizantes no corpo. Com o uso dessas substancias que são derivadas da testosterona, o corpo entende que já tem a necessidade necessária de hormônios, diminuindo assim a sua produção própria, além disso, os esteroides anabolizantes promovem desregulação no perfil lipídico, aumenta LDL, triglicerídeos e colesterol, ao mesmo tempo que reduz o HDL.

Após o uso (ciclo) de hormônios exógenos, o corpo precisa de um longo tempo para conseguir a produção natural de testosterona em níveis normais e o excesso dessa testosterona é convertida em estrógeno, processo chamado de aromatização, o perfil lipídico continuará desequilibrado por muito tempo também, podendo promover acumulo de gordura, ou até mesmo problemas cardíacos.

A nutrição por meio de uma dieta equilibrada tem um papel importante para atenuar esses efeitos, além de suplementos nutricionais e fitoterápicos que podem acelerar a recuperação na TPC , dentre esses suplementos encontram-se a Mucuna pruriens, Long jack, Turkesterone e Maca peruana, fitoterápicos que aceleram o processo de produção natural de testosterona. Mineras como zinco, magnésio, assim como a vitamina b6 agem como co-fator dessas reações de produção. Para promover regulação mais rápida do perfil lipídico, o Ômega3 tem um papel muito importante para esta finalidade. A criscina e o indol-3-carnibol se mostram bons aliados para redução da aromatização, por serem inibidores de aromatase (enzima que realiza a conversão).

Como pode-se perceber, existem várias estratégias que podem ser utilizadas na TPC, todavia a melhor alternativa continua sendo a não utilização dessas substâncias que são prejudicais a saúde e sempre ter o acompanhamento de um profissional capacitado para tratar da sua particularidade.

 

Este texto foi escrito por Dilson Araujo, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.