Sem categoria

Melatonina – Tudo o que você gostaria de saber

A melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal que está localizada perto do centro do cérebro entre dois hemisférios. Sua função está relacionada com a indução do sono e sincronização do ritmo circadiano (ritmo biológico que define o ciclo de sono e vigília no período de 24 horas).

Nas crianças a melatonina apresenta maior secreção, seus níveis decaem durante a puberdade e estagnam no período da senescência. Sua secreção ocorre a partir da sensibilização da retina a escuridão, através das conexões retinohipotalâmicas o sinal é induzido para o nervo supraquiasmático e traduzido para os pinealócitos (células da glândula pineal) onde ocorre sua biossíntese.

O aminoácido percursor da melatonina é o triptofano, este é convertido a 5-hidroxitriptofano (5-HTP) e transformado em serotonina. A serotonina recebe um grupo acetil resultando em N-acetilserotonina (NAS) e posteriormente é catalisada a melatonina. As evidências científicas a respeito da melatonina apontam benefícios além da indução do sono, favorecendo portadores de desordens neurológicas e depressão, por possuir ação neurogênica e neuroprotetora (participa da formação e alongamento de novos neurônios), na terapêutica da enxaqueca sua aplicação resultou na melhora da dor e diminuição dos efeitos colaterais em relação aos medicamentos utilizados para o mesmo fim, além disso, é um antioxidante natural com propriedades antienvelhecimento significativos, aumentando tanto a imunidade inata, quanto celular. Outra questão relevante é o papel da melatonina no controle da ingestão de alimentos, o equilíbrio energético e o peso corporal, mostrando-se promissora para tratamento da obesidade. Diante de tantos benefícios como podemos induzir a produção de melatonina através da alimentação?
Como é sintetizada a partir do aminoácido triptofano (consumido por meio da dieta), o consumo de algumas vitaminas e minerais, vegetais e cafeína, pode modificar a produção de melatonina (ainda que com menor intensidade que os sinais de escuridão captados pela retina). O leite de vaca é um alimento conhecido como fonte de melatonina e sua concentração aumenta se as vacas são ordenhadas à noite e em ambiente escuro, ainda em sua composição possui boa fonte de triptofano. Além disso, evidências apontam que frutas como cerejas ou kiwi também possuem melatonina, mostrando-se eficientes na indução do sono. Os minerais zinco e magnésio estimulam enzimas importantes na síntese de melatonina e as vitaminas B3B6 e B12 contribuem para secreção atuando como cofatores das enzimas que convertem triptofano a serotonina. A alimentação verdadeiramente pode influenciar a qualidade do sono, busque o auxílio de um nutricionista para melhor adequar as necessidade nutricionais e poder desfrutar de um sono reparador.

Este texto foi escrito por Camile Santiago, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

2 comentário

RENATA MACIEL BITTENCOURT PASSOS 2 de fevereiro de 2017 at 19:45

Pode divulgar os artigos que usou para fazer esse artigo ?

Responder
VITORIA MELO 10 de fevereiro de 2017 at 08:23

Olá Renata, obrigada pelo contato. Foram encaminhados para o seu e-mail os artigos sobre o tema.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.