Sem categoria

Nutrição na Terapia Pós Ciclo (TPC)

Ter um corpo musculoso é para muitos sinônimo de saúde, felicidade e dinheiro. Assim, o corpo é trabalhado como um instrumento possível de aumentar as possibilidades de se destacar na sociedade, adquirir um bom emprego ou somente aumentar a autoestima. Com isso, a impaciência com o tempo necessário para desenvolver massa muscular associando dieta e musculação leva ao uso inconsequente de esteroides anabólicos androgênicos (EAA’s) ou, simplesmente, anabolizantes.

Rapidamente os resultados são alcançados, no entanto, as consequências para a saúde são negativas e algumas vezes irreversíveis. O uso exógeno da testosterona e seus derivados reduz a produção endógena natural, por um processo de retroalimentação negativa do eixo hipotalâmico-hipofisário, e o excesso exógeno oferecido é convertido em estrógeno – processo conhecido como aromatização. Estudos relatam efeitos colaterais como ginecomastia, dislipidemia, hepatotoxidade, hipertensão arterial e alterações nos fatores de coagulação. Algumas consequências podem surgir exclusivamente nas mulheres, como aumento de pelos faciais, voz grossa, aumento do clitóris e distúrbios menstruais. Além disso, usuários apresentam maior agressividade, aumento da libido, queda de cabelo e acne. Aos que usam os anabólicos injetáveis de forma inapropriada podem ainda ter consequências como abcessos cutâneos e infecção pelo HIV.

A terapia pós ciclo (TPC) é um método realizado após um ciclo de drogas anabolizantes que tem como finalidade reduzir os efeitos colaterais supracitados. Na nutrição, alguns estudos científicos fazem menção aos efeitos benéficos de substâncias, tais como:

Silimarina: O seu extrato tem poder antioxidante capaz de melhorar a hepatotoxidade, além disso possui função moduladora de atividades imunológicas.

Tribulus terrestres: Não apresenta eficácia no aumento ou regularização da testosterona, porém tem propriedades capazes de melhorar a disfunção erétil.

Mucuna pruriens: É um Fitoterápico relacionado ao aumento na produção de dopamina. Desse modo aumenta a libido.

ZMA (Zinco, Magnésio aspartato e vitamina B6): O zinco e o magnésio são elementos envolvidos em uma série de processos bioquímicos vitais. A vitamina B6 é um importante cofator enzimático para as reações celulares. O ZMA é uma fórmula patenteada capaz de aumentar ou regularizar a testosterona livre. Melhor momento para o uso é antes de dormir.

A terapia pós ciclo não elimina completamente os danos causados por pró hormonais. Os exercícios físicos associados à alimentação equilibrada melhoram o bem estar, a saúde e a forma física. Os suplementos nutricionais (Whey Protein, ômega 3, glutamina, probióticos e vitamina D, por exemplo) podem ser fortes aliados à estes objetivos. O nutricionista esportivo é o profissional capacitado para orientá-lo.

Este texto foi escrito por Lorraine Brasil, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.