Sem categoria

Suplementar Intra Treino??

Esportes de resistência como maratonas, “corridas de rua”, ciclismo, travessias, triátlon entre outras consideradas endurance utilizam bastante suplementação intra-treino. És que surge a dúvida, devemos suplementar durante treinos e competições?

Em eventos que durem mais de 30 minutos, há uma necessidade de orientações e recomendações de ingestão de alimentos e suplementação de acordo com a intensidade, tempo, modalidade de exercícios e condicionamento físico do individuo. A desidratação e o esgotamento de carboidratos são as causas mais prováveis de fadiga nos atletas durante esses exercícios de resistência. Os problemas gastrointestinais e hiponatremia, também, são potencialmente ameaçadores à saúde do atleta, especialmente em eventos mais longos.

As provas de longa duração, superiores a 60 minutos, podem resultar na instauração do processo de fadiga, provocada por alterações decorrentes do exercício prolongado,  podendo afetar os músculos (fadiga periférica) e o sistema nervoso central (fadiga central).  Esse processo está ligado à depleção dos substratos energéticos e/ou acúmulo de metabólitos. A fadiga provinda de eventos energéticos pode ser vista como resultado de um simples desequilíbrio entre as demandas da molécula energética, adenosina trifosfato (ATP), de um músculo, e a capacidade do mesmo em gerar o ATP suficiente para manter o exercício. Durante o exercício físico, os músculos esqueléticos consumem muito ATP, sendo esta a fonte imediata de energia utilizada nos processos de contração muscular. Como não há estoques de ATP, sua ressíntese é fundamental para a manutenção da contração muscular durante o exercício. E para que isso aconteça, o carboidrato é crucial, e apresenta-se dentro do corpo na forma de glicose sanguínea, glicogênio hepático e glicogênio muscular, sendo este último a fonte primária e mais disponível de glicose e energia para o metabolismo muscular.  No exercício, a utilização do glicogênio muscular tende a diminuir, devido ao declínio em seus níveis musculares. Essa redução na utilização do glicogênio muscular é compensada por uma maior dependência da glicemia. Uma queda na glicemia (hipoglicemia) pode reduzir seu fornecimento ao cérebro e afetar de forma negativa a performance física, podendo levar à instalação da fadiga central.

Suplementação de carboidratos durante o exercício de endurance pode ser eficiente na prevenção da fadiga. Considerando a velocidade do esvaziamento gástrico, o consumo deve ser avaliado de acordo com o tempo em que o exercício está sendo realizado antes da fadiga ocorrer. Para evitar o retardo de esvaziamento e o desconforto gastrointestinal, um simples bochecho de uma solução contendo carboidrato durante o exercício pode proporcionar desempenho no exercício de duração relativamente curta (cerca de 1 hora). O carboidrato, contudo, nas bebidas hidroglicoeletrolíticas, é a alternativa geralmente utilizada para o consumo durante o exercício, já que, ao consumir de 150 a 300 mL dessas bebidas a uma concentração de 4 a 8% de carboidrato a cada 15-20 minutos, atinge-se a quantidade recomendada de carboidrato – 30 a 60 g/hora. Outra alternativa de consumo são os carboidratos disponibilizados na forma de barras e géis, eles provocam uma sensação maior de saciedade e são de fácil utilização e praticidade. Os géis, geralmente, trazem uma combinação de carboidratos em quantidades adequadas de frutose e glicose, além da cafeína e taurina, minerais e vitaminas para evitar a fadiga muscular, cansaço e melhor rendimento no treino e competição. Vale ressaltar, que os tipos de carboidratos escolhidos devem ser levados em consideração de acordo com seus índices glicêmicos e ajustados à intensidade, ao tempo de exercício e momento de uso.

Além disso, a temperatura do corpo do atleta e desportista eleva-se, e o suor promove o resfriamento para evitar um super aquecimento.  A produção de suor aumenta com a intensidade da atividade física e as condições ambientais (temperatura, umidade, radiação solar e vestimenta). Indivíduos que suam intensamente por um tempo prolongado podem desidratar, o que promove um desequilíbrio eletrolítico no sangue. As perdas de líquidos e de sais minerais, em particular o sódio pode provocar hiponatremia (concentração de sódio no sangue menor do que o normal), provavelmente surge devido à perda de sódio no suor juntamente com entradas muito elevadas (8-10L) de água ou outras bebidas de baixo teor de sódio. Faz-se necessário planejar adequada ingestão de líquidos, de preferência em volumes fracionados. Outro agravo é o problema gastrointestinal que parece está relacionado com a ingestão de carboidratos de soluções altamente concentradas, ou bebidas hiperosmóticas. A utilização de repositores hidroglicoeletrolíticos pode proporcionar benefícios especiais na recuperação de exercícios físicos prolongados, já que promove reposição de eletrólitos perdidos pelo suor e adequadas concentrações de carboidrato.

A partir do que foi discutido, a suplementações intra-treino, como a utilização de carboidratos e repositores hidroglicoeletrolíticos, tem sido uma boa alternativa para a disponibilidade de fornecimento de glicose para recuperação de glicogênio muscular, restabelecimento do estado de hidratação, reposição de eletrólitos para evitar a fadiga e outros problemas relacionados. Diante disso, recomenda-se acompanhamento nutricional para seleções de suplementação e alimentação adequadas às necessidades de cada individuo durante o exercício.

Este texto foi escrito por Maiara Guimarães, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

2 comentário

John Souto 4 de julho de 2017 at 09:16

Obrigado, pela matéria, vou compartilhar em um grupo do Face, Salvador Run , Valeu!!

Responder
Jannine Dantas 21 de julho de 2017 at 13:48

Olá, John!

A equipe da SNC Salvador agradece pelo reconhecimento e retorno. Estamos a disposição para maiores esclarecimentos.

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.