Sem categoria

Consumo Proteico e Balanço Energético

Atualmente o ganho de massa muscular e a perda de gordura são objetivos comuns tanto para atletas, como desportistas, visando melhora da proporção corporal para força, resistência ou por razões estéticas. Ambos objetivos dependem do balanço energético, que é representado pelo total de calorias consumidas e gastas. Quando o gasto energético excede o consumo, o resultado é a perda de peso. Já de modo contrário, quando o consumo é maior que o gasto, ocorre o ganho de peso. A modulação do balanço energético pode ocorrer com controle dietético e/ou ao iniciar um período de treinamento.

É importante considerar que o consumo de uma dieta restrita em calorias durante um período de treinamento intenso pode levar a perdas significativas na massa magra e diminuição da produção energética, dificultando assim o desempenho atlético, além de aumentar o risco de doenças agudas e lesões relacionadas ao treinamento.

Para a hipertrofia muscular é preciso considerar ainda o conceito de turnover proteico, onde a taxa de síntese proteica precisa ser maior que a taxa de degradação muscular para promover balanço nitrogenado positivo e assim, o anabolismo. Nesse caso, o exercício resistido apresenta alto potencial para estimular a síntese proteica. O consumo proteico insuficiente na dieta, especialmente após o exercício, pode prejudicar a recuperação muscular e aumentar o catabolismo.

Está bem elucidado na literatura que maior ingestão de proteínas pode ser interessante tanto para promover o emagrecimento, preservação da massa muscular e promoção da síntese proteica. Em especial, quando ricas em aminoácidos essenciais, possuem maior potencial anabólico. O estímulo a síntese proteica é acompanhado por maior ativação de proteínas de sinalização intracelular que regulam a atividade de tradução do mRNA. Em particular, o complexo 1 da proteína alvo da rapamicina em mamíferos (mTOR) é estimulado pelo consumo de aminoácidos essenciais após o exercício.

A dosagem de 20-40 g de proteínas de alto valor biológico por refeição é considerada adequada para máxima síntese proteica, não havendo benefícios adicionais com maior ingestão, salve casos especiais, como nos idosos. Esse consumo deve acontecer ao longo do dia, não apenas no momento pós treino. O nutricionista é o profissional adequado para calcular suas necessidades energéticas de acordo com o seu objetivo.

Este texto foi escrito por Camila Rheinschmitt, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.