Sem categoria

Estratégias nutricionais para o surf

O surf é um esporte muito praticado pelos brasileiros devido ao grande número de cidades litorâneas, e no verão o número de surfistas aumenta bastante. É nessa época do ano que muitos começam a aprender e consequentemente as praias ficam ainda mais lotadas.

E você sabia que existem estratégias nutricionais que podem ajudar a melhorar o rendimento no surf tanto para quem está começando e em especial para quem já é amante e praticante desse esporte?

Para entender como a nutrição pode ajudar os praticantes do surf é necessário pensar nas características desse esporte.

  1. Os surfistas em geral passam bastante tempo na água. Comumente surfam por mais de 2 horas, e a depender das condições do mar, podem ficar até mais horas na água.
  2. O clima das cidades litorâneas em geral é ensolarado, portanto os surfistas ficam bastante tempo sob o sol, quando não expostos de forma direta, ainda sim eles sofrem com a ação dos raios solares que ultrapassam as nuvens de um dia nublado, por exemplo.
  3. O longo período de tempo em um ambiente hipertônico, devido ao sal presente na água do mar.
  4. Grande parte do tempo os surfistas estão remando ou fazendo manobras nas ondas, que exigem bastante da musculatura.

Por conta dessas características do esporte a nutrição pode agir facilmente de forma a melhorar o rendimento dos surfistas, porém na maioria das vezes é comum que muitos erros alimentares sejam cometidos.  Como esse é um esporte em que os surfistas passam muito tempo no mar, o período de jejum prolongado é recorrente. Para evitar essa situação que pode favorecer o catabolismo e proporcionar o desgaste do atleta de forma mais rápida, é interessante que seja realizada uma alimentação leve antes do exercício, mas que promova uma saciedade adequada durante todo o período do surf. Refeições que contenham carboidratos, proteínas e gorduras podem ser interessantes, lembrando que não deve ser nada muito volumoso para evitar desconfortos dentro do mar. Sanduiches naturais com pão integral, raízes (batata doce, inhame, aipim), ou ainda vitaminas com aveia e outros grãos são opções alimentares interessantes. Os blends proteicos e carboidratos de lenta digestibilidade (Waxy maize e palatinose) são estratégias suplementares pertinentes para quem busca maior praticidade e não tem tempo para preparar uma refeição pré surf.

A depender das condições do mar, o surfista está em movimento o tempo inteiro, e a musculatura permanece trabalhando. Para evitar o catabolismo proteico e ainda ajudar no retardo da fadiga durante o surf, o consumo de proteínas ao longo do dia é muito relevante. Entretanto os bcaas (Aminoácidos de Cadeia Ramificada) são muito bem vindos. Esse suplemento deve ser consumido antes de entrar na água para ter os seus efeitos de evitar que o corpo degrade o músculo para gerar energia, e retardar a fadiga central, prolongando assim o tempo de surf.

Caso haja a necessidade de um estímulo maior para prática do esporte, a utilização de cafeína também se torna uma opção viável, principalmente para aqueles que costumam pegar uma onda logo cedo, mas ficam “dormindo” no mar. O estímulo e os efeitos na redução da percepção de esforço além da melhora no foco promovidos pela cafeína vão melhorar ainda mais o rendimento no esporte.

Outro suplemento interessante para os surfistas é a creatina. Esse composto guanidínico é responsável por aumentar a força e explosão em indivíduos que a consomem. No surfe, diversas manobras exigem que o praticante tenha força para executar, e muitas vezes essas manobras são realizadas em períodos curtos de tempo, que requer uma velocidade rápida de execução (explosão). Logo a creatina é um suplemento alimentar que pode ajudar bastante na performance do surfista.

O grande problema nutricional do surfista é a desidratação. Todas as características do esporte favorecem a perda de liquido, e são poucos os esportistas que dão a devida atenção à ingestão hídrica durante o surf. O longo período de exercício, o sol quente na cabeça, e a água salgada do mar, são fatores que contribuem muito para a perda de liquido corporal. Essa perda ajuda a reduzir o desempenho e em condições mais graves podem causar até desidratação e hiponatremia. A água no nosso organismo ajuda a realizar as diversas reações que acontecem, inclusive para que a contração muscular exercida durante as manobras do esporte aconteçam. Portanto o consumo de água em alguns momentos durante o surf é de extrema importância para o desempenho.

Junto com a reposição hídrica, a reposição de eletrólitos também é relevante, pois apesar de não parecer, os surfistas perdem eletrólitos no suor mesmo estando dentro da água, e esses micronutrientes participam de reações que ajudam a manter o organismo em equilíbrio. Portanto, ao sair de uma sessão de surf a reposição desses eletrólitos deve ser realizada imediatamente e uma boa opção é a água de coco, ou ainda um bom caldo de cana. Deve-se ter atenção apenas à quantidade para não exagerar e as condições higiênicas desses produtos. Opções práticas e higienicamente mais seguras são os suplementos repositores glico hidroeletroliticos, que contém carboidrato e eletrólitos na sua composição.

Após uma sessão de surf além da reposição hídrica e de eletrólitos, uma alimentação caprichada é essencial. Nesse caso, a recuperação muscular torna-se uma prioridade. Se você é surfista ou pretende começar a surfar e deseja obter o seu rendimento máximo no esporte procure um nutricionista para adequar a sua prática alimentar e melhorar ainda mais o seu desempenho nas ondas.

Este texto foi escrito por Rafael Teixeira, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.