Sem categoria

Você sabe o que é Crossover Metabólico?

A demanda energética durante o exercício físico pode aumentar ou diminuir conforme a intensidade e/ou duração da atividade.  Os músculos utilizam como fonte de energia a adenosina trifosfato (ATP) e existem três sistemas capazes de produzir essa energia: fosfocreatina, fosforilação oxidativa e a glicólise.

O conceito de crossover metabólico representa uma tentativa de integrar os efeitos da intensidade do exercício, com o equilíbrio do metabolismo de carboidratos  lipídios durante o exercício sustentado. De acordo com este conceito, o lipídio é o principal combustível (aproximadamente 60%) para o músculo esquelético quando não está contraindo e do corpo em repouso. Em contraste, intensidades de maiores de exercício aumentam a glicólise muscular induzida pela contração, alteraram o padrão de recrutamento de tipo de fibra e aumentam a atividade do sistema nervoso simpático, aumentando assim o uso de carboidrato. O ponto de crossover é o momento no qual o corpo começa a priorizar o uso dos carboidratos em relação aos lipídios para gerar energia com o aumento da intensidade do exercício de endurance.

Entretanto, em comparação com indivíduos não treinados, indivíduos treinados dependem menos de carboidrato para combustível, mesmo durante o exercício de alta intensidade, ou seja, a taxa de utilização de glicose é menor em pessoas treinadas, fazendo com que o uso de gordura como substrato energético seja maior. Independentemente do estado de treinamento, no exercício prolongado pode levar a depleção do glicogênio muscular e hepático, e a alimentação inadequada no pré-exercício pode acelerar esse processo, levando a fadiga, e por isso estratégias nutricionais podem ser adotadas para garantir um melhor rendimento durante os exercícios de endurance.

triglicerídeo de cadeia média é uma fonte de gordura que é rapidamente metabolizada e constituí uma fonte rápida de energia porque, ao contrário dos ácidos graxos de cadeia longa (AGCL), uma vez que não são absorvidos diretamente na corrente sanguínea e após passar pelos enterócitos, esses ácidos graxos atingem a circulação portal, sendo transportados para o fígado ligados à albumina. Apesar de possuírem velocidade de oxidação comparável à dos carboidratos, fornecem uma quantidade de energia maior quando são oxidados, porém existem poucas evidências da sua aplicabilidade, principalmente em comparação aos carboidratos, como suplementação para substrato energético.

O consumo de carboidratos 2-4 horas antes do exercício aumenta a performance e, a ingestão de alimentos com baixo índice glicêmico aumenta o tempo de endurance quando comparada com alimentos de alto índice glicêmico. Isso porque é capaz manter altos níveis de concentração da glicose sérica durante exercícios prolongados por um aumento nos estoques de glicogênio, tanto muscular quanto hepático.

Lembramos que o nutricionista é o profissional qualificado para analisar as necessidades individuais e ofertar suplementos de maneira adequada.

Este texto foi escrito por Glenda Oliveira, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.