Sem categoria

EPOC

O exercício físico é um momento de estresse, causado pelo dano muscular, que é marcado pela perda da homeostase. Para retornar à essa condição, no momento do repouso, o organismo é capaz de manter o gasto energético como mecanismo compensatório. Esse processo é chamado de “Excess post-exercise oxygen consumption”, mais conhecido como EPOC.

O efeito EPOC é caracterizado pelo consumo excessivo de oxigênio, em razão da demanda de vários órgãos e músculos para retornar ao equilíbrio após o exercício. Conforme esse desequilíbrio é estabelecido, o efeito é reduzido.

Exercícios resistidos, como a musculação, de alta intensidade e com um curto intervalo de tempo entre as séries, foram demonstrados como os principais fatores para determinarem os efeitos agudos e crônicos do EPOC. Esses efeitos vão desde o restabelecimento das reservas de oxigênio e reparo do dano tecidual, à maior atividade do sistema nervoso, mais especificamente o simpático, alterações hormonais, como GH, cortisol e catecolaminas, e aumento da respiração mitocondrial.

O EPOC também é atribuído a programas de treinamento para perda de peso devido à elevação da taxa metabólica em repouso, que é responsável pelo aumento da oxidação de substratos, principalmente gordura, alterações hormonais e estímulo à síntese proteica. Mas, quais estratégias utilizar para melhorar o desempenho durante o treinamento e aumentar o gasto energético para melhor efeito do EPOC? De acordo com os estudos, o consumo de fontes de carboidratos no período anterior ao treinamento mostrou benefícios devido ao maior fornecimento energético através dessa fonte alimentar. Além disso, a suplementação a base de substâncias ergogênicas como a cafeína e o chá verde também se mostraram muito interessante devido ao aumento da produção de calor e maior estímulo do sistema nervoso, melhora o desempenho no treinamento e aumenta a taxa metabólica no momento do repouso.

A magnitude e duração do EPOC varia para cada pessoa, devido ao nível e adaptação do treinamento de cada um, assim como suas características individuais e fisiológicas. Sendo assim, é importante o acompanhamento de um profissional da área que possa elaborar um programa de treinos de acordo com a individualidade de cada um.

“Este texto foi escrito por Isabel Oliveira, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.