Sem categoria

Nutrição e regulação do apetite

Um dos grandes problemas enfrentados por pessoas que estão acima do peso é o apetite desregulado. É bastante comum encontrarmos indivíduos que consomem grande quantidade de alimentos sem se saciar, ou que ficam parte do dia sem comer e compensam em outro horário.
O eixo de controle da saciedade é bastante complexo e regulado por vias diferentes. A leptina é um hormônio liberado pelo tecido adiposo após a ingestão alimentar e que aumenta a saciedade. Em contrapartida, a grelina é um hormônio secretado pelo estomago e que aumenta a fome. Indivíduos obesos, apesar de secretarem muita leptina, apresentam resistência a este hormônio, reduz a saciedade ao mesmo tempo que tem a secreção de grelina aumentada.
Além destes dois hormônios mais conhecidos, outras vias são relatadas para regulação da saciedade. O hipotálamo responde a diferentes estímulos, aumenta ou diminui a liberação de hormônios anorexígenos (promovem saciedade) ou orexígenos (aumentam a fome). A liberação de hormônios intestinais como GLP-I e GIP também podem promover o controle da saciedade e são liberados em respostas a ingestão de alimentos, estimulando a liberação hipotalâmica de peptídeos anorexígenos.
O intestino também tem uma relação direta com a saciedade, uma vez que o equilíbrio da microbiota intestinal favorece a produção de ácidos graxos de cadeia curta, a partir da ingestão de fibras, promove maior saciedade. Já quando o individuo se encontra em disbiose (desequilíbrio da microbiota intestinal), esta produção não ocorre adequadamente, os receptores de sabor diminuem sua sensibilidade e a produção de alguns neurotransmissores como 5-HT diminuem, faz com que a saciedade diminua e a ingestão alimentar aumente.
Algumas estratégias nutricionais podem ser adotadas para promover maior controle da saciedade. A maior ingestão de proteínas, em especial as do leite, em indivíduos com sobrepeso favorece manutenção de massa muscular, maior gasto energético e aumento de saciedade pela liberação de hormônios intestinais como GLP-I. O uso de probióticos e posteriormente dos prebióticos são boas opções para melhor funcionamento intestinal e maior promoção de saciedade. Alem disso, a utilização de omega 3, favorecer a redução de gordura corporal pela sua ação anti-inflamatória, reduz a resistência e aumenta a produção de leptina.
O nutricionista é o profissional mais capacitado para traçar a melhor estratégia e promover melhora na desregulação do apetite, promovendo o melhor resultado para quem busca este objetivo.

Este texto foi escrito por Nicolas Riela, que faz parte da equipe de Nutrição da SNC Salvador. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br . Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.