Sem categoria

Suplementação para Dermatite Atópica

A dermatite atópica (DA) é uma doença crônica inflamatória que acomete a pele e caracteriza-se pelo aparecimento de coceira, vermelhidão, podendo ou não estar associada a outros processos alérgicos, como rinite e asma. Afeta em sua maioria a população infantil, porém, não deixa de atingir também o público adulto. O surgimento dos sintomas sofre influência de diversos fatores, incluindo os genéticos, ambientais e psicológicos. Logo, as estratégias nutricionais enquadram-se nos fatores ambientais, os quais temos a possibilidade de influenciar com intuito de melhorar a qualidade de vida deste público.

Visto que é uma doença inflamatória, a principal via de ação dos suplementos nutricionais é estimular a produção de fatores anti-inflamatórios, desta forma haverá menor exacerbação dos sintomas. A suplementação com o ácido gama linolênico (GLA), contido no óleo de prímula e borragem, vem trazendo benefícios na população que utiliza, com dosagens a partir de 0,4g por dia. Outro tipo de óleo que exerce função semelhante é o ômega 3, este é metabolizado aos ácidos EPA (ácido eicosapentaenoico) e DHA (ácido docosa-hexaenóico), responsáveis por vários efeitos benéficos sobre a resposta imune. Portanto, a suplementação com GLA e ômega 3 foram responsáveis pela diminuição da intensidade dos sintomas da DA e dos fatores inflamatórios, respectivamente.

Os micronutrientes também exercem sua importância no quadro de DA, visto que a vitamina D está associada a produção e funcionamento das catelicidinas, que são peptídeos antimicrobianos. Elas são importantes para o processo de defesa contra infecções de pele por agentes virais e bacterianos. Desta forma, esta vitamina tem como intuito contribuir para o aumento da síntese de catelicidinas, promovendo o melhor controle da doença.

Uma vez que é a DA é característica do público infantil, alguns estudos utilizam como metodologia a suplementação em mulheres grávidas, visando alcançar o benefício em seus bebês. A utilização dos probióticos vem mostrando eficácia quanto a este método, identificando que as mulheres grávidas que apresentam DA e fazem o uso de probióticos, possuem menor incidência da doença em seus filhos.

Portanto, percebe-se que existem muitas estratégias que podemos utilizar de forma concomitante ao tratamento de DA, buscando a diminuição dos sintomas e melhora da qualidade de vida. Sendo assim, lembramos que os profissionais mais indicados são os Dermatologistas e Nutricionistas para melhores resultados no tratamento.

“Este texto foi escrito por Allana Franklim, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador)”.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.