Health Nutritions Suplementos Workouts

Você conhece o PHOS?

A fosfatidilcolina, também conhecida como PHOS é a forma mais biodisponível da colina (vitamina do complexo B). Pouco se fala desse nutriente na sociedade, apesar disso ele exerce funções importantíssimas no organismo humano. As aplicabilidades do seu uso podem ser eficazes para melhorar parâmetros de saúde, bem estar e performance esportiva. Mas você sabe em quais fontes encontrar? Quanto deve consumir? Como age em nosso organismo?

Essas dúvidas são recorrentes quando falamos de qualquer nutriente, afinal existe uma enorme quantidade de vitaminas e minerais que estão presentes em vários alimentos. A colina é uma vitamina encontrada principalmente no ovo, fígado, carnes e alguns outros alimentos gordurosos. A fosfatidilcolina é uma das formas de se obter colina em nossa alimentação. A PHOS é composta por fosfolipídeos naturais, colina e grupamentos fosfatos. Sua estrutura possui partes que tem afinidade com a água e outra parte que não possui  (hidrofílicas e hidrofóbicas) permitindo uma organização importante para compor a estrutura das células.

Essa é, portanto, uma das aplicabilidades da fosfatidilcolina, compor as membranas lipídicas das células, garantindo assim uma melhor eficiência no transporte de nutrientes. Vale lembrar que o cérebro é composto por neurônios, células altamente dependentes de lipídeos e a sua estrutura precisa estar sempre saudável.

Por falar em cérebro, outra aplicabilidade da fosfatidilcolina é a síntese de um importante neurotransmissor, a acetilcolina. Responsável pelas transmissões nervosas, dentre elas a contração muscular. A sua produção deve ocorrer de maneira eficiente para que o organismo funcione de forma correta. A performance esportiva é extremamente dependente desse funcionamento adequado, sendo portanto o consumo de colina importante também por indivíduos desportistas.

Estudos recentes avaliaram a suplementação de fosfatidilcolina para o tratamento da fadiga em mulheres na menopausa e mostraram resultados positivos. Redução do cansaço e mais disposição ao longo do dia foram os principais relatos. Isso se deve provavelmente pela melhora na estrutura das mitocôndrias, organelas que participam do processo de “geração de energia” e que possuem a fosfatidilcolina em suas membranas.

Uma outra aplicabilidade da fosfatidilcolina está relacionada com a saúde hepática e o metabolismo das gorduras. A colina é um nutriente chave para o processo de detoxificação que acontece no fígado. Ao ser absorvida, a colina é oxidada e se transforma em betaína no tecido hepático. Os grupos metil da betaína podem ser sequestrados para a formação de homocisteína  que fornece por sua vez grupamentos metil para síntese de metionina, aminoácido importante para a síntese proteica  e para reações de transmetilação. Essas reações garantem a colina não só um poder de detoxificação como também antioxidante.

A colina é responsável também pela inibição de uma importante ezima hepática, a colesterol-acetiltransferase (ACAT). Essa enzima faz a distribuição do colesterol nos hepatócitos, auxiliando assim no acúmulo de gordura no fígado e contribuindo para o desenvolvimento da esteatose hepática, portanto o consumo de colina promove a inibição dessa enzima e consequente eliminação do colesterol por outras vias, em especial a bile.

A fosfatidilcolina pode, portanto servir como uma importante fonte de colina na alimentação. Essa forma de colina é muito encontrada no comércio sob a forma de cloreto de colina, birtartarato de colina ou lecitina de soja.A lecitina é a forma mais biodisponivel, contém cerca de 25% de colina. A dose utilizada nos estudos para os parâmetros mencionados é de geralmente 2g/dia, sendo também abaixo do valor máximo tolerado (UL) que é de 3,5g/dia.

A fosfatidilcolina é portanto crucial para a saúde. Não deixe de consumir esse nutriente na sua alimentação. Existem suplementos alimentares de fosfatidilcolina que podem ser compostos por lecitina de soja ou outras formas de colina, geralmente são comercializados com o nome PHOS e tem o objetivo principal de garantir a saúde hepática. Sendo assim, procure um nutricionista para adequar o uso desse nutriente em sua alimentação.

Este texto foi escrito por Rafael Teixeira, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Posts relacionados

Chlorella e Spirulina

JULIANA ANDRADE

A Tríade da Mulher Atleta

JULIANA ANDRADE

Hipercolesterolemia x Fitosteróis

Camila Rheinschmitt

Deixe um comentário