Sem categoria

Suplementação para Corredores

A prática de exercício físico proporciona diversos benefícios à saúde, no entanto, os treinamentos intensos e extenuantes podem ser acompanhados de alterações que contribuem de forma negativa para o estado de saúde do indivíduo.
Para os corredores, altas cargas de treinamentos podem trazer aumento do estresse, supressão do sistema imunológico e prejuízos à performance. Nesse contexto, as intervenções nutricionais e suplementares são amplamente utilizadas no suporte desses tipos de esporte, com o objetivo de compensar as demandas impostas pelo treinamento e a manutenção da saúde.
Durante a corrida, grande parte da demanda energética é suprida pela energia resultante da degradação dos carboidratos. Assim, para a suplementação anterior à corrida são preferíveis os carboidratos de absorção mais lenta, como o waxy maize e a palatinose que são capazes de manter a oferta energética por um período maior de tempo. Para corridas mais longas, a suplementação durante o exercício, deve ser de rápida absorção e variar de 30 a 60g para cada hora de treino, para que seja possível a manutenção do substrato energético e glicemia sanguínea.
Em corridas de longa distância, como as meias-maratonas e maratonas, a demanda energética intensa aumenta a produção de calor e consequentemente a sudorese. Quando associadas às condições ambientais, como temperatura, umidade e radiação solar, este processo torna-se ainda mais intenso e a manutenção desta condição por um tempo prolongado pode gerar um processo de desidratação. Por isso, além de água, faz-se necessário a reposição de minerais, como o sódio, cloro, potássio e magnésio que são perdidos pelo suor e que também são responsáveis pela manutenção do desempenho durante a corrida.
Outro aspecto de grande relevância é a depressão imunológica, bastante comum neste tipo de esporte. Observa-se uma diminuição das concentrações da secreção salivar de imunoglobulina A (Ig A) que representa uma das primeiras linhas de defesa do corpo, resultando no aumento dos sintomas e risco de infecções do trato respiratório superior. A utilização de probióticos pode ser uma estratégia utilizada para redução da incidência e sintomas destas infecções. Assim como a suplementação de glutamina, que pode trazer benefícios para a resposta imunológica, a partir da proliferação das células do sistema imune e da reparação da mucosa intestinal.
Essas e outras estratégias suplementares podem ser adotadas. Estas devem considerar a modalidade de corrida praticada, suas respectivas demandas energéticas, o protocolo de treinamento, e principalmente as especificidades do indivíduo. Por isso, para melhor delineamento do suporte suplementar procure um nutricionista.
Este texto foi escrito por Helen Costa, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário