Sem categoria

Óxido Nítrico e Reprodução

Sem dúvidas você já ouviu falar do óxido nítrico (NO), não é mesmo?! Existe uma categoria de suplementos conhecidos como “pré-treinos” e “vasodilatadores”, bem famosos na premissa de fornecer matéria prima (arginina, citrulina ou nitrato) para que o corpo produza mais NO. Basicamente, o intuito desses suplementos é melhorar o rendimento no treino, por conta do maior fluxo sanguíneo direcionado para o músculo alvo.

O NO é um gás que o corpo humano naturalmente produz através de dois aminoácidos, a L-arginina e a L-citrulina, ou por meio do nitrito. A função mais conhecida deste gás e a que provavelmente você mais ouve por aí é seu efeito vasodilatador. O controle do tônus muscular é um de seus mecanismos, entretanto, ele também participa na ativação de células imunes, na diferenciação celular, age como neurotransmissor e tem influência na produção de hormônios.

E qual é o hormônio mais amado do mundo do esporte? Isso mesmo, a testosterona! O NO atua no hipotálamo estimulando a liberação do hormônio liberador de gonadotropinas (GnRH), consequentemente inibe a liberação de oxitocina. Seguindo a cascata hormonal, o GnRH na hipófise, estimula a liberação dos hormônios luteinizante (LH) e folículo estimulante (FSH). Esses dois hormônios estão envolvidos com a produção de testosterona nos testículos e a espermatogênese (formação de novos espermatozoides).

Este gás é crucial para a saúde reprodutiva. No próprio líquido seminal existe uma taxa de NO fundamental para a sobrevivência dos espermatozoides. Quando existe excesso de NO nesse meio, a mobilidade e vitalidade do gameta é comprometida. Mas, em contrapartida, concentrações muito baixas dificulta o processo de fertilização e o início da divisão celular de um novo embrião. Além disso, sua redução também pode comprometer a regulação do eixo hipotalâmico-hipofisário-testicular.

Existem muitos suplementos precursores de óxido nítrico no mercado voltado para o desempenho esportivo, no entanto, é preciso ter atenção para não adquirir produtos farmacêuticos que se vendem como suplementos.  Substâncias como tadalafil e sildenafil por exemplo, são comercializados em farmácias para o tratamento de disfunção erétil. Portanto, o acompanhamento com o nutricionista lhe garante maior segurança na indicação suplementar, agende sua consulta com um profissional da nutrição e garanta o uso consciente e seguro de suplementos.

“Este texto foi escrito por Bryan Stolze, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).”

2 comentário

Gilmaria Oliveira Rocha Gomes 23 de maio de 2018 at 17:41

Maravilha de artigo, muito esclarecedor. Depois disso vou sim consultar um profissional. Obrigado

Responder
Bryan 27 de maio de 2018 at 23:24

Que bom que gostou do artigo Gilmaria, a equipe SNC agradece sua atenção!

Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.