Nutritions Suplementos

Óleo de krill – uma escolha certa!

Aproximadamente 2500 anos após Hipócrates ter dito uma das suas célebres frases “Faça do seu alimento o seu medicamento”, a nutrição passou a ser amplamente estudada no controle e na cura das doenças. Em destaque, entre os alimentos moduladores da saúde humana, o ômega 3 coleciona hoje um grande leque de benefícios associados ao seu consumos: o efeito regulatório do perfil lipídico, controle da glicemia, redução da inflamação, redução do estresse oxidativo, auxilio no processo de recuperação tecidual, efeito terapêutico e profilático contra o câncer entre outros resultados menos evidenciados na literatura.
Em vista de que a fonte natural desses ácidos graxos são os animais marinhos e que raramente são consumidos em quantidade ideal, a suplementação com óleo de peixe durante muito tempo foi dita como a melhor forma de adequar o consumo desse nutriente essencial para aqueles cujo a rotina alimentar não supre a demanda. Entretanto, uma fonte ainda pouco divulgada é o Óleo de Krill (KO), extraído de um pequeno crustáceo, semelhante ao camarão. Esse óleo traz vantagens devido a sua estrutura, onde diferentemente do óleo de peixe, os ácidos graxos estão na forma de fosfolipídeos, o que é biologicamente e terapeuticamente significativo, uma vez que os fosfolipídeos são bem absorvidos pelo intestino e prontamente incorporados nas membranas celulares. Além disso, a presença da astaxantina em sua composição, um potente antioxidante, aumenta a estabilidade dos ácidos graxos no óleo e evita o processo de oxidação lipídica.
Um estudo comparativo sobre os efeitos do óleo de peixe e do óleo de krill no perfil lipídico, traz uma significância maior do KO sobre o óleo de peixe, seja na redução do colesterol LDL (popularmente conhecido como “colesterol ruim”), assim como um importante aumento do colesterol HDL (“colesterol bom”), além da redução significativamente maior nos valores de triglicerídeos.
Outro resultado empolgante é em relação ao níveis de DHA (um dos tipos de ômega 3) no cérebro. O uso do óleo de krill é capaz de aumentar essa fração de forma otimizada, devido a presença de um transportador especifico na barreira hematoencefálica que transporta DHA na forma de fosfolipídeos mas não na forma livre. Diante disso, o óleo de krill surge como uma estratégia eficiente para elevar os níveis de DHA no sistema nervoso, traz benefícios para a função cognitiva assim como na profilaxia para doenças neurodegenerativas.
No fígado, o KO também é um grande aliado, sendo fonte de ômega 3 e de astaxantina consegue ser capaz de reduzir com grande eficiência o estresse oxidativo e a inflamação hepática. Estudos recentes mostraram um importante efeito na melhora do quadro de esteatose hepática, otimizando a oxidação de gordura no fígado e reduzindo o acumulo no mesmo.
Por fim, óleo de krill pode trazer inúmeros benefícios para a saúde, assim como outras fontes de ômega 3. Entretanto, sua suplementação deve ser acompanhada por um profissional habilitado, que analise a real necessidade e adeque a dosagem de forma individualizada levando em conta a rotina e hábitos alimentares.

Este texto foi escrito por Glauber Henriques, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário