Sem categoria

Vantagens da Whey Protein Hidrolisada

O tão conhecido Whey protein é um produto originado da fabricação do queijo. O termo Whey protein refere às proteínas do soro do leite e sua composição é diferenciada em comparação as proteínas de outros alimentos.

A estrutura do whey é composta por frações proteicas (peptídeos) que são responsáveis por algumas propriedades nutricionais benéficas à saúde:

Beta-lactoglobulina (BGL), o mais abundante dos peptídeos do whey, destaca-se pelo seu grande teor de BCAA.
Alfa-lactoalbumina (ALA), possui o maior teor de triptofano e exerce atividade antimicrobiana.
Albumina do soro bovino (ASB), tem influência na produção de glutationa.
Glicomacropeptídeos (GMP), favorece a absorção de minerais pelo intestino e possui grande quantidade de aminoácidos essenciais.
Imunoglobulinas (Ig’s), composta pela IgA, IgG, IgM e IgE, apresentam propriedades antioxidante e atuam na imunidade.

É possível encontrar no mercado de suplementos nutricionais 3 tipos de Whey: whey protein concentrado (WPC), o whey protein isolado (WPI) e whey protein hidrolisado (WPH). É dito que o WPH é o melhor tipo de proteína entre os três, mas você sabe realmente o que justifica isso?

O argumento mais usado é o tempo de absorção, e de fato, para pessoas que passaram por cirurgia bariátrica e aquelas que possuem algum problema no sistema digestivo (síndrome do intestino curto, colite ulcerativa e doença de Crohn por exemplo), a rápida absorção do WPH evitaria problemas no momento da digestão.

Entretanto, ter o menor tempo de absorção não explica as vantagens em relação ao WPC e as outras proteínas. Estudos experimentais em humanos demonstram que o WPH eleva mais a secreção de insulina (melhor efeito insulinotrópico), além disso, a concentração plasmática de aminoácidos após o uso de WPH também é maior, garantindo-lhe melhor efeito na recuperação muscular e ação anabólica. Tais efeitos são creditados aos “peptídeos do BCAA”, que têm acesso aos tecidos na íntegra por meio dos transportadores de peptídeos, conhecidos por PEPT1.  Esses peptídeos, possuem grande capacidade anabólica.

O efeito insulinotrópico, além de ser interessante para os praticantes de exercício físico, pode ser excelente para os indivíduos portadores de diabetes tipo II, quando há redução da produção insulínica. Neste caso, o uso do WPH seria melhor pela maior eficiência em estimular a liberação de insulina, quando comparado às demais categorias.

Outro benefício que é descrito sobre a suplementação de whey é na redução da pressão arterial em indivíduos hipertensos. Os peptídeos bioativos do whey são capazes de inibir a ação da enzima conversora de angiotensina (ECA), reduzindo a formação de angiotensina II, que é um potente vasoconstritor.

O WPH é uma excelente fonte desses peptídeos, estudos já comprovam que esse tipo de proteína é muito eficaz em diminuir alguns fatores de risco associados a doenças cardiovasculares. Com a suplementação de 20g de WPH foi possível reduzir a pressão arterial, o colesterol total e o colesterol LDL.

Todas essas evidências trazem muitos motivos para considerar  WPH superior aos outros tipos de whey. São muitos benefícios além do esporte que podem ser obtidos com o uso deste suplemento. Consulte seu nutricionista antes de adquirir este produto, desta forma você irá enquadrar de acordo com sua necessidade.

“Este texto foi escrito por Bryan Stolze, integrante da equipe de nutrição da SNC-Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.