Sem categoria

S.O.P: Uma visão além do habitual.

Estima-se que pelo menos 9% das mulheres que estão na idade reprodutiva, entre 18 e 45 anos, são portadoras da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), isso faz com que a SOP seja reconhecida como a alteração metabólica mais frequente entre essas mulheres. Embora a SOP não tenha uma causa específica, acredita-se que a história familiar é relativamente comum.

A fisiopatologia da SOP é caracterizada por defeitos primários no eixo hipotálamo-hipófise, na ação e secreção da insulina e na função ovariana. Devido ao desequilíbrio hormonal decorrente dessas alterações, a SOP é definida como uma condição patológica complexa, onde há alterações nos níveis de androgênios circulantes, como a testosterona, irregularidades menstruais e pequenos cistos em um ou ambos ovários.

Com isso, alguns fatores podem está relacionados com a SOP, como a maior expressão de acnes, queda de cabelo, crescimento de pelos em locais incomuns e irregularidades menstruais, devido ao desequilíbrio hormonal. Além disso, a SOP está diretamente ligada com a resistência insulínica, visto que a insulina é responsável por regular a função ovariana. Com a maior expressão deste hormônio, uma maior ação das células da teca (células responsáveis pela produção de androgênios) é notada, resultando em um aumento da testosterona circulante.

Para controlar os sintomas da SOP, algumas mulheres recorrem somente ao tratamento com medicamentos, porém, outras estratégias possuem efeitos significativos para a SOP. A prática de exercícios físicos é uma estratégia eficaz para melhorar a sensibilidade à insulina, além de estimular a produção de neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar.

Além disso, algumas estratégias nutricionais podem desempenhar um importante papel para a SOP. Fitoterápicos como a canela e o gengibre, e a l-carnitina são cruciais para diminuir o estresse oxidativo e quadros inflamatórios. Para a resistência insulínica, a coenzima Q10 e o picolinato de cromo são alternativas para a melhor captação da glicose, além de diminuir danos oxidativos. Minerais como o zinco e o magnésio estão relacionados com o equilíbrio hormonal, visto que oscilações hormonais são bastante frequentes entre as mulheres com SOP.

Este texto foi escrito por Emanuel Borges, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutrição@sncsalvador.com.br

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.