Creatina no pós ou pré-treino? O que diz a literatura?

A suplementação de creatina vêm sendo utilizada amplamente na tentativa de aumentar força e massa magra tanto em indivíduos saudáveis como em sujeitos atletas.

Desde que foi demonstrado que a suplementação de creatina (5g/dia) promove aumento das concentrações de creatina muscular, diversos estudos passaram a investigar o efeito dessa suplementação no rendimento físico-esportivo, em treinamentos de força, e resultados positivos foram percebidos na promoção de ganhos de força e massa magra.

Logo, os efeitos ergogênicos da suplementação de creatina no treinamento de força são bem documentados. Contudo, principalmente no que se refere ao timing da ingestão do suplemento, diversos aspectos necessitam de esclarecimento mais aprofundados.

Uma recente revisão (FORBES; CANDOW, 2018) reuniu três trabalhos que analisaram o momento da utilização do suplemento, nos quais os autores relatam que o momento de consumo do suplemento pode ser um fator importante para a otimização de ganhos de força e hipertrofia muscular.

Por consequência, o grupo Cr- pós treino exibiu melhor ganho de massa magra. Em justificativa a esses resultados, os autores atribuíram a otimização do funcionamento da bomba Na+/K+ e o aumento do fluxo sanguíneo. Porém, mais pesquisas ainda são necessárias para afirmar se realmente há diferenças em relação ao timing da suplementação de creatina.

Este texto foi escrito por Amanda Carneiro, integrante da equipe de Nutrição da SNC – Salvador, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido. Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail: nutricao@sncsalvador.com.br. Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor. Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *